3 de setembro de 2008

MKV: O que é isso?

Você demorou dias fazendo o download daquele arquivo de vídeo e ao terminar não consegue abrir e percebe que ele possui a extensão .mkv! O que é isso e como assistir este vídeo? Inicialmente precisamos entender como os arquivos de vídeo digital são armazenados. Primeiro a imagem é capturada em uma câmera digital ou em película (cinema), mas o tamanho destes arquivos é enorme, é necessário então codificar/compactar este arquivo para a distribuição comercial, como por exemplo no formato de um DVD que usa um tipo de compactação chamada de MPEG-II. Mas ainda assim este arquivo possui um tamanho grande para a transmissão via internet, então surgiram novas formas de compactação que tentam reduzir ao máximo o tamanho do arquivo e manter uma qualidade aceitável. Temos então os codecs (abreviação de en"coder"/decoder) que são formas de codificar/compactar um arquivo de vídeo. Como exemplos de codecs temos o divx, xvid e mais recente o x264 utilizado principalmente para a compactação de arquivos de alta definição (blu-ray por exemplo). Mas o arquivo de vídeo não é composto somente por vídeo ele possui também uma trilha de áudio, já imaginou como seria baixar a trilha de vídeo e áudio como dois arquivos separados? Surge aí o conceito de containers! Um container representa uma forma de colocar juntos a trilha de áudio e vídeo já sincronizadas. A maioria dos filmes em divx ou xvid por exemplo vem com a extensão .avi. AVI (áudio e vídeo interleave) é uma tipo de container ou encapsulador de conteúdo de áudio e vídeo. Ao clicar com o botão direito do mouse sobre um arquivo de vídeo vá em propriedades e observe que temos um arquivo de vídeo (com a especificação de qual codec foi utilizado) e um arquivo de áudio (geralmente MP3). Se você possui por exemplo um filme com o nome Matrix.avi e ao clicar com o botão direito percebe que o vídeo é um divx e o áudio é mp3, você pode dizer que possui um filme com codec de vídeo divx, codec de áudio mp3 em um container AVI. Em 2003 surgiu uma proposta nova de container chamada MKV ou Matroka Vídeo, que além de conter áudio e vídeo, também tem a possibilidade de conter legendas e capítulos de um filme. MKV portanto é uma container e dentro dele podemos portanto ter um filme com codec divx, xvid ou x264(alta definição) e áudio Mp3, dolbly digital ou DTS. É um formato de código aberto ou seja, quem tem conhecimento em programação pode colaborar com a evolucão deste formato e escrever programas para editar um MKV. Apesar de poder conter vídeos em vários codecs, a principal utilização deste container está sendo para filmes ripados a partir de fontes de alta definição utilizando um codec chamado x264 e áudio de alta qualidade como Dolby Digital e Dts, comprimindo um bluray de 25 Gb em um arquivo de 4 a 7 Gb geralmente já contendo a legenda embutida (em inglês). Para ver filmes em mkv o computador é a forma mais comum, devemos ter um player(windows media player, vlc, outros), os codecs para decodificar a informação de áudio e vídeo contidas no arquivo e um bom computador caso o conteúdo esteja em alta definição( pentium 4 HT, dual core, core 2 duo ou quad core; com 2 gigas de memória ram e uma boa placa de vídeo Geforce 6 256Mb pelo menos).


Klite Codec Pack Full: versão completa, inclui o media player classic que pode não ser muito bonito mas é um player leve que roda bem os arquivos mais pesados. Baixe aqui.

Bem está é só uma introdução ao tema, teremos ainda muitas matérias sobre formatos de vídeo, codecs, outras opções de player, instalação de codecs e ainda as formas de assistir estes filmes compactados na sua televisão.

5 comentários:

Anônimo disse...

Muito Bom, o blog e este artigo foi show de bola, muito esclarecedor, Um abraço

Ronaldo Soares disse...

Ótimo post.

Anônimo disse...

Muito bom!!!!

Roberto disse...

e o resto que voce prometeu sobre codecs, players, etc..?

Ronaldo Soares disse...

Ok, Roberto, estou preparando as próximas postagens sobre o assunto, obrigado pela visita